Supply Chain & Inovação: Diferenciais da Zara

11.07.2018

 

 

Em 2014 tive a oportunidade de ser convidado para ser um dos palestrante da II Convención Internacional de Logística, que aconteceu em Medelin, Colômbia (veja matéria)

 

O tema central do evento foi: os desafios e oportunidades logísticas nos novos tempos.

 

Durante este evento, me impressionou muito o case apresentado sobre a Zara (grupo Inditex).

A empresa tem como foco acelerar, cada vez mais, o tempo entre desenhar um modelo e coloca-lo no ponto de venda. A meta é renovar periodicamente, em cada loja espalhada pelo mundo, sua oferta de artigos novos. 

 

Como sabemos, atender a premissa acima, é um imenso desafio logístico e, a Zara vem trabalhando firme neste sentido.

 

Eu já acompanhava a trajetória do grupo Inditex. Mas, depois desta experiência em Medelin, passei a acompanhar mais de perto as estratégias logísticas deste gigante do mundo da moda e, a cada oportunidade que tenho, visito as lojas da Zara espalhadas pelo mundo.

 

Nos últimos meses, mais uma vez o Grupo Inditex (Zara) vem demonstrando, como estão usando Supply Chain e a Inovação como diferenciais competitivos. 

 

Supply Chain como foco

 

A cadeia de suprimentos é uma das áreas em que a Zara vem dando ênfase em sua estratégia de negócios. Vejamos as últimas ações neste sentido:

 

  • Desenvolvimento de uma plataforma de inteligencia artificial para o planejamento e gestão de estoques (investimento de  8,5 milhões de euros. Esta plataforma é na nuvem, busca otimizar a tomada de decisão e a gestão dos inventários, combinando a inteligencia artificial e a análise prescritiva; Através desta plataforma, a expectativa é de que as vendas aumentem na ordem de  5-10%, haja uma redução na cobertura de estoques da ordem de 30% e uma redução de ruptura de estoque de 60%;

  • O grupo Inditex tem prevista a  expansão de um hub de logística na Holanda e um novo centro de distribuição em Arteixo, investimentos que superam 150 milhões de euros. Este novo hub vai de encontro a estratégia de integração dos CDs para atendimento dos diversos canais de venda das lojas;

 

Investindo ainda mais forte em tecnologia e inovação

 

Segundo eles, esta é uma das formas de  melhorar a experiência dos clientes, e evitar que passem para a concorrência. Vejamos as últimas ações neste sentido:

 

  • Algumas das inovações usadas pela Zara, na Europa, para atrair consumidores são: realidade aumentada, assistentes virtuais e displays  com hologramas.

  • A aplicação de realidade aumentada, que permite ver como a roupa fica em modelos ao apontar a câmara do celular  para a peça, está sendo disponibilizada em diversas lojas.

  • O grupo Inditex, tem feito diversas parcerias com a Intel, que está desenvolvendo dispositivos que podem medir rapidamente o volume de roupas em caixas, e a californiana Fetch Robotics, para modificar a linha de produção.

 

A estratégia e os investimentos em Supply Chain e Inovação, aliadas a outras ações, vem dando resultado.

 

Segundo informações divulgadas na mídia, o grupo Inditex, que detém a Zara,  a Pull & Bear e a Oysho, registou um aumento nas vendas online de 41% no ano passado.

 

A Zara era o número 46 no ranking da Forbes das marcas mais valiosas do mundo, em Maio, com as vendas registadas em mais de 16 mil milhões de euros.

 

 

 

 

Hélio Meirim é CEO da HRM Logística Consultoria & Treinamento, tendo atuado, por mais de 20 anos, no Brasil e no exterior, em cargos executivos de empresas nacionais e multinacionais nos segmentos de Operadores Logísticos, Transportadores, Varejo, E-Commerce, Indústria Farmacêutica, Alimentícia, Siderúrgica, Química e Agrobusiness. Mestre em Administrador é fundador do Clube da Supply Chain, Coordena a comissão de logística do Conselho Regional de Administração – RJ, é professor, escritor e palestrante.

 

 

 

Please reload

Últimos posts

November 13, 2019

November 1, 2019

Please reload

© 2018 by JS+