Melhorando seu desempenho logístico através e com as: Pessoas, Processos e Tecnologia

25.04.2017

 

Durante os últimos anos tivemos grandes “avanços’ nos modelos de gestão de uma forma geral. Algumas destas mudanças foram decorrentes de modismos, outras decorrentes das necessidades de adequação aos avanços tecnológicos e, muitas em função das novas demandas dos consumidores, sejam eles internos ou externos. 

Neste sentido, percebo também que a gestão logística também vem mudando.

 

Ao longo de minha jornada na área de logística, venho percebendo que muitos gostam de mudanças, mas quando perguntamos se estes querem mudar, as respostas nem sempre são positivas, ou seja, mudar é uma tarefa necessária, mas também muito desafiadora.

 

Percebi também, através de acertos, mas também dos erros que cometi, que o gestor logístico precisa reunir diversas competências, habilidades e atitudes. Neste sentido, fui aprendendo que, muitas competências, habilidades e atitudes, convergiam para 3 (três) dimensões que entendi como Pessoas,  Processos e na Tecnologia.

 

Logo, comecei a dar foco nestas dimensões pois entendi que conseguiria desenvolver meu trabalho de uma forma mais positiva.

 

Resumidamente as 3 dimensões são:

 

Pessoas são a mola mestre nas operações logísticas e, por isso precisamos estar atentos a Atrair, Motivar, Avaliar e Reter talentos (AMAR). Conhecer as pessoas, ouvindo-as e engajando-as nos projetos é imprescindível, assim como desenvolver trabalho em equipe e cuidar da comunicação são aspectos importantes na gestão logística.

 

Processos precisam ser mapeados, analisados e racionalizados, buscando assim otimizar os fluxos de materiais, informações e pessoas. Entender o que e, como determinado processo, agrega valor ao cliente, é um exercício que nos possibilita identificar diversas oportunidades de melhoria. Para cada processo é importante estabelecermos indicadores de desempenho, pois medir é importante pois não se melhora o que não se mede.

 

Tecnologia é uma das grandes aliadas da Logística, e muitos avanços logísticos somente são possíveis devido aos avanços tecnológicos. Estar atento sobre, como a tecnologia da informação pode auxiliar no processo de decisão é um dos fatores que precisam ser abordados pelos gestores logísticos. Entretanto, minha recomendação é de que o profissional tome cuidado com os modismos, ou seja,  a tecnologia deve estar a serviço da logística e não ser o objetivo final.

 

É claro que, muitas competências, habilidades e atitudes precisam ser desenvolvidas por nós gestores logísticos. E o objetivo deste pequeno texto não foi reduzir a importância das mesmas, mas sim buscar a convergência destas para as 3 grandes dimensões escolhidas (pessoas, processos e tecnologia), e que no meu caso, vem me ajudando bastante a melhorar o desempenho logistico das instituições onde atuo..

 

Hélio Meirim - CEO da HRM Logística, tendo atuado, por mais de 20 anos, no Brasil e no exterior, em cargos executivos de empresas nacionais e multinacionais nos segmentos de Operadores Logísticos, Transportadores, Varejo, E-Commerce, Indústria Farmacêutica, Alimentícia, Siderúrgica, Química e Agrobusiness. meirim@hrmlogistica.com.br

Please reload

Últimos posts

November 21, 2019

November 13, 2019

Please reload

© 2018 by JS+